Libertadores

São Caetano na Libertadores: o ano que o Azulão quase foi campeão da América

São Caetano na Libertadores: a equipe se destacou no Brasil e chegou ao vice-campeonato da Libertadores Ver o São Caetano […]

Time do São Caetano de 2002, perfilada atrás da placa da final da Libertadores de 2002.

Foto: Reprodução

São Caetano na Libertadores: a equipe se destacou no Brasil e chegou ao vice-campeonato da Libertadores

Ver o São Caetano na Libertadores pode ser improvável atualmente, mas o Azulão já viveu momentos de glória na competição continental. O início dos anos 2000 foi um verdadeiro conto de fadas para a equipe do ABC Paulista.

Este texto do blog da Betnacional conta toda a trajetória do São Caetano na Libertadores. Se você quiser, também pode conhecer todos os campeões da Libertadores em outro artigo da Betnacional.

Memorável

O São Caetano viveu um sonho ao ser destaque no futebol brasileiro e chegar até a final da Libertadores da América. O título não veio, mas o Azulão fez história e ficou marcado na década.

Quem acompanhou aquele período viu um jovem time surgir, subir de divisão e assombrar os grandes do Brasil. Sem temer qualquer adversário, o São Caetano enfrentou todos os adversários de igual para igual.

O Azulão teve conquistas, mas também algumas frustrações. Derrotas que, apesar de terem sido dolorosas, contribuíram com a história do jovem clube.

O início do sonho do São Caetano na Libertadores

O Campeonato Brasileiro de 2000 foi substituído pela Copa João Havelange. O São Caetano entrou no Módulo Amarelo, o equivalente à Série B. Mas o regulamento previa o confronto dos melhores colocados de cada divisão e assim começou o sonho do Azulão.

A equipe conquistou o vice-campeonato do Módulo Amarelo ao perder para o Paraná. A colocação deu o direito a disputar o título contra os grandes da Primeira Divisão.

Logo de cara, o time enfrentou o Fluminense. Na ida, empate por 3×3 no Parque Antártica. Já na volta, no Maracanã com 70 mil torcedores, Adhemar marcou, o São Caetano venceu e começou a fazer história.

No confronto paulista contra o Palmeiras, uma vitória por 4×3 e um empate por 2×2 com a classificação garantida na semifinal. Na sequência, eliminou o Grêmio com dois triunfos (3×2 e 3×1) para cravar um lugar na decisão.

Na grande final, o São Caetano ficou no empate com o Vasco por 1×1 no primeiro jogo. No duelo decisivo, a partida foi interrompida por um acidente em São Januário que feriu dezenas de torcedores.

O duelo foi suspenso quando ainda estava em 0x0 e foi retomado apenas 20 dias depois.

O palco da partida foi trocado. Saiu de São Januário e foi para o Maracanã. Desta vez, não deu para o Azulão que perdeu para o Vasco por 3×1.

São Caetano Vice do Brasileiro de 2001

Na temporada seguinte, o Campeonato Brasileiro voltou a ser disputado e o São Caetano já estava na Série A.

A primeira fase foi de domínio com a liderança isolada. Em 27 jogos, foram 18 vitórias, cinco empates e apenas quatro derrotas. Naquele ano, se classificaram oito times para a fase de mata-mata.

Nas quartas de final, o time do ABC Paulista passou pelo Bahia com um empate por 0x0. Enquanto na semifinal o adversário foi o Atlético-MG. Diante do Galo, vitória por 2×1 e a vaga mais uma vez na final.

A decisão foi contra o Athletico, que também estava crescendo no cenário nacional. O Furacão foi mais competente nas 2 partidas e conquistou o inédito título nacional na Primeira Divisão: 4×2 na ida e 1×0 na volta.

Ao São Caetano restou mais um vice e, desta vez, em casa, no Anacleto Campanella, com o apoio da torcida.

Já que estamos falando de futebol, que tal conhecer o universo das apostas e ganhar um dinheiro extra com seu esporte favorito? Para isso, confira nosso conteúdo sobre as melhores apostas para iniciantes!

A estreia do São Caetano na Libertadores

Após o vice da João Havelange de 2000, o São Caetano estreou na Libertadores do ano seguinte e não fez feio. Na primeira fase, se classificou em segundo com duas vitórias, dois empates e duas derrotas. A liderança foi do Cruz Azul.

Porém, nas oitavas de final, o Azulão pegou logo o Palmeiras, que havia sido campeão em 1999 e finalista de 2000. Não deu para o time do ABC Paulista que foi derrotado nos pênaltis.

O auge da história do São Caetano na Libertadores

A Taça Libertadores da América de 2002 foi o auge da história do São Caetano. Como no retrospecto anterior, foi dominante desde o início.

Na fase de grupos, foi o líder com 12 pontos, com 4 vitórias e duas derrotas. O Cobreloa ficou em segundo, o Cerro Porteño em terceiro e o Alianza Lima em 4º.

Até chegar a final, o Azulão teve de superar e ultrapassar camisas pesadas. Nas oitavas de final, venceu o Universidad Católica, do Chile, nos pênaltis após 2 jogos. Já nas quartas, também nas penalidades máximas, o gigante Peñarol, do Uruguai, ficou pelo caminho.

A semifinal contra o América, do México, foi com um drama menor. Uma vitória por 2×1 e o empate por 1×1 garantiram o São Caetano na final da Libertadores.

Contra o Olímpia, na decisão, o São Caetano fez o que era considerado mais difícil e venceu por 1×0 fora de casa, no Defensores del Chaco. Contudo, na volta, o time paraguaio devolveu e ganhou por 2×1. Na decisão por pênaltis, o Azulão perdeu por 4×2.

O maior título da história

Apesar das frustrações nas finais, não demorou tanto para o São Caetano conquistar o maior título de sua história. Sob o comando de Muricy Ramalho, o Azulão levantou o troféu do Campeonato Paulista de 2004.

O caminho não foi dos mais fáceis. Na primeira fase, o time ficou no 4º lugar do Grupo 2 e por pouco não ficou de fora da fase decisiva. Mas, no mata-mata, a equipe azulina embalou.

O São Caetano eliminou o São Paulo, nas quartas de final, e o Santos, na semifinal. Na grande decisão, 2 vitórias sobre o Paulista e o inédito título estadual para o Azulão.

Libertadores 2022

A realidade de voltar a disputar a Série A do Brasileirão e a Libertadores, hoje, é distante para o São Caetano. O time está na Série A2 do Paulista tentando se reerguer no futebol estadual. Enquanto isso, assiste a um domínio dos brasileiros na maior competição da América do Sul.

O Palmeiras é o atual bicampeão e já está classificado para as oitavas de final. O Atlético-MG, Flamengo e Corinthians lideram seus grupos, mas ainda não estão garantidos na próxima fase.

Enquanto Athletico, Fortaleza e Bragantino ainda lutam pelas suas vagas nas últimas rodadas. Serão emoções até os segundo finais das partidas.

História do São Caetano

O São Caetano foi fundado em 4 de dezembro de 1989 e apenas dois anos depois o clube já conquistava o Campeonato Paulista da Série A3. Era o início da ascensão da equipe do ABC Paulista, primeiro no âmbito estadual e, na sequência, no nacional.

Em 1999, de forma meteórica, o Azulão estava na Série B do Brasileirão. A campanha foi avassaladora na primeira fase. Porém, no mata-mata, foi eliminado pelo Santa Cruz em uma disputa de 3 jogos.

Ainda assim, o clube seguiu na Segunda Divisão. E, com as mudanças no futebol brasileiro em 2000, disputou o Módulo Amarelo da Copa João Havelange.

Esperamos que tenha aproveitado este conteúdo e que tenhamos o ajudado a conhecer melhor um pouco da história do São Caetano. Que tal aproveitar sua leitura e conhecer também o Calendário da Libertadores deste ano? Até mais!

COMPARTILHE

Bombando em Libertadores

1

Libertadores

Libertadores 2024: tudo que está em jogo na última rodada

2

Libertadores

Artilheiros da Libertadores: conheça os 5 maiores

3

Libertadores

Libertadores: calendário completo da competição – Confira!

4

Libertadores

Conheça todos os times que já foram campeões invictos da Libertadores

5

Libertadores

Todos os campeões da Libertadores: Quem já ganhou o campeonato?