Aprenda quais são os sinais de truco com a Betnacional

Mão de um homem segurando cartas durante uma partida de baralho.

Truco! Seis! Nove! Doze! — provavelmente você já deve ter escutado isso em uma roda de amigos ou até mesmo na frente de um bar, e essas pessoas nada mais estão do que jogando uma boa partida de truco. O truco é um jogo de cartas muito praticado no Brasil e em outro países da América Latina e até mesmo na Europa, mais comumente na Espanha e Itália. Mas esse jogo é muito mais do que apenas colocar as cartas na mesa, existem algumas estratégias entre as duplas e até mesmo sinais.

E se para você que quer saber mais sobre os sinais em uma partida de truco, continue lendo este artigo que a Betnacional preparou para te mostrar quais são eles e como usá-los durante um jogo.

Sinais usados em uma partida de truco

Para muitos, jogar uma partida de truco pode ser fácil e divertido, assim como em outros esportes, futebol, basquete, vôlei e muitos outros. E durante esses jogos, entre a dupla ou trio, em que explicaremos mais adiante como funciona um jogo de truco, existem alguns sinais para se comunicar, mantendo a calma e sem mostrar muito nervosismo, para que seus adversários não percebam seus gestos ou caso você esteja blefando.

Os sinais podem ser dos mais variados, pois existem tipos de truco, como Paulista, Mineiro e gaúcho, que também pode ser chamado de truco gaudério. Esses sinais podem ser pequenos gestos ou expressões faciais — Ah! E cuidado para não te pegarem fazendo sinal para sua dupla.

Abaixo você verá quais são os sinais utilizados em todos os tipos, facilitando mais a sua comunicação com sua dupla e podendo até mesmo perceber nos seus oponentes. Confira:

Sinais de manilha

Como dissemos anteriormente, estes podem são alguns dos sinais mais utilizados em uma partida de truco, já que existem algumas variações deste jogo. Então temos como sinais e significados:

  • Piscada de olho (naipe de Paus ou ZAP): O sinal é basicamente este. Uma leve piscada de olho para mostrar ao seu parceiro que você tem a manilha mais forte;
  • Subida de sobrancelhas (naipe de Copas ou copeta e copilha): Se você saiu com a vira do naipe de Copas, a comunicação é de dar uma levantada de sobrancelhas, que indica que você tem a segunda manilha mais forte;
  • Pequeno montinho na bochecha com a língua (naipe de Espadas ou espadilha): Aqui temos a terceira manilha do jogo, e se precisa passar o sinal dela, coloque a língua na bochecha — mas cuidado para a dupla adversária não perceber;
  • Sinalizar com a ponta da língua (naipe de Ouros, Pica-Fumo ou Mole): E por último, na manilha mais fraca, coloque a ponta da língua para fora para indicar de sua carta.

Sinais básicos do truco

Esses são os sinais para as manilhas, que são as chamadas “viras” do jogo. A seguir, veremos sinais para as outras situações durante o jogo:

  • Passar a mão no pescoço como se fizesse um corte: peça truco! Se você ou seu parceiro estão vendo uma oportunidade de pedir truco, ou de fazer um facão (explicaremos no decorrer do artigo), este é o sinal para indicar que está na hora de gritar e truco e fazer com os oponentes desistirem da mão. Ou não;
  • Bater ou tocar a mão no peito: pode deixar que essa é comigo. Este é o sinal de truco para mostrar ao seu parceiro que pode jogar uma carta fraca, pois você tem uma carta boa para jogar;
  • Encher as bochechas com ar: Tô cheio de manilha! Se quer mostrar aos seus parceiros que saiu com cartas muito boas, estufe a sua bochecha com ar;
  • Levantada dos dois ombros: Par de três. Para aqueles que não sabem, a carta de 3 é a maior do jogo. E se na sua mão tem um par delas, o sinal com seus dois ombros é uma ótima forma de mostrar;
  • Levantar somente um ombro: somente um três. Mesmo sinal que o anterior, mas se sair com apenas uma carta de 3, levante somente um ombro, podendo ser qualquer um.

Sinais não tão comuns no truco

Os sinais de truco mostrados acima, são os mais conhecidos em questão de se ter cartas boas naquela partida. Agora, abaixo podemos ver alguns sinais não tão utilizados, e que muitos novatos não conhecem. São eles:

  • Fazer o traço de um J da orelha ao queixo: Valete (J). Pode não ser uma das cartas mais fortes do jogo, mas em algum jogo, poderá ser a vira. Por isso, ao invés de fazer o sinal do naipe, você pode alternar por esse;
  • Colocar a mão no queixo: Reis (K). O sinal é feito dessa forma para simbolizar a barba que o rei, em muitos baralhos, possui;
  • Colocar a mão na orelha: Dama (Q). Assim como o Reis, o gesto de colocar a mão, ou qualquer movimento próximo à orelha, remete aos apetrechos muito utilizado pelas mulheres, o brinco, por exemplo;
  • Dois dedos ao segurar as cartas: Dois. Gesto simples para indicar que você está com a carta de 2 em mãos, a segunda maior do jogo;
  • Um dedo: Ás. Também utilizado para sinalizar ao seu parceiro que você possui um Ás, e é a terceira maior carta.

Lembre-se de sempre manter a calma e não demonstrar nervosismo durante os sinais, senão seus adversários podem perceber seus gestos ou até mesmo perceber que você pode estar blefando. E se você é um apostador, veja nosso post sobre como manter o controle emocional durante suas apostas.

Tipos de truco: Paulista, Mineiro, Gaudério

Agora que você já entendeu como funciona os sinais do truco, por que não aprender os diferentes tipos de truco? A Betnacional te mostra a diferença entre eles e como são jogados. Confira abaixo com mais detalhes.

Truco Paulista

Essa é a adaptação mais popular que temos atualmente do truco. Para este jogo temos o uso do baralho francês, composto por 40 cartas, mas excluindo as de 8, 9, 10 e os coringas. Aqui pode-se jogar em até 6 pessoas, formando trios como times. O objetivo do jogo é chegar a 12 pontos, em que cada rodada vale 1 ponto.

Para começar uma rodada, uma pessoa embaralha as cartas, dá a pessoa à sua esquerda para fazer o “corte”, e assim é feita a distribuição de 3 cartas a cada membro da mesa. São feitas 3 sequência, em que o vencedor de cada é quem tiver a maior carta. Ganha no final quem fizer o maior número dessas sequências.

Aqui, é possível gritar truco, para fazer a rodada valer 3 pontos. Quem recebeu o truco, tem direito a desistir ou então pedir 6, podendo a pessoa que pediu o truco dizer 9 e por fim 12, pela pessoa desafiada.

Para este tipo, temos a seguinte sequência de cartas (da mais forte a mais fraca):

3, 2, Ás, K, J, Q, 7, 6, 5 e 4.

Truco Mineiro

Também é utilizado o baralho francês, com as 40 cartas do baralho, tendo as mesmas exclusões do Truco Paulista. A diferença do truco mineiro ao paulista são as manilhas, fixas, e a contagem de pontos. No paulista, a contagem de pontos é de 1 em 1, em que o truco vale em 3,6,9 e 12, o truco mineiro tem a sua contagem de pontos é de 2 em 2, e ao pedir truco, os valores são de 4,6,10 e 12.

Por isso, as manilhas são fixas e da seguinte forma:

4 de paus (Zap ou Gato)

7 de Copas (Copeta ou Copilha)

Ás de espadas (Espadilha)

7 de Ouros (Pica-fumo ou Mole)

Truco Gaudério (gaúcho)

Este tipo pode ser conhecido também como espanhol, argentino ou gaúcho. Mais jogado no sul do Brasil, como Santa Catarina e Rio Grande do Sul, além de países como Argentina e Uruguai. Para este tipo de truco, são usadas as 40 cartas, em que somente o 8 e 9 são retiradas do jogo. Aqui o objetivo é chegar a 24 pontos antes do adversário.

As manilhas também diferem do Paulista e Mineiro, sendo elas:

Ás de Espadas

Ás de Paus

7 de Espadilha

7 de Ouros

Para este tipo de truco, temos o chamado Envido, que é uma disputa paralela que ocorre no início de cada rodada. Com isso, não se tem uma interferência no pedido de Truco, podendo fazer uma equipe ter a chance de somar pontos com um mesmo naipe, mesmo que perca na disputa de cartas. A pontuação para isso é a soma dos valores das cartas do mesmo naipe, em que cada ponto corresponde a pontuação da carta. Exceto para Reis, Dama e Valete.

Também se tem o pedido de Flor, que é um recurso especial que o jogador deve fazer obrigatoriamente quando possuir 3 cartas do mesmo naipe.

Então esse foi o post mostrando algum dos sinais do truco para você utilizar durante as partidas e se comunicar com seus parceiros. Cuidado apenas para seus adversários não perceberem seus movimentos. Além de, claro, gritar truco com todo seu fôlego.

Se você gostou deste artigo, continue navegando pelo nosso blog para mais novidades e conteúdos do mundo das apostas. Nós te esperamos por lá. Até a próxima!

Clauber Santana

Clauber Santana

Clauber Santana se formou em jornalismo em 2013. Desde então, atuou em diversos meios de comunicação como Folha de Pernambuco, Portal Leia já, CBN Recife e Rádio Transamérica. Atualmente está à frente de portais como NE45minutos e Jogo Hoje.

O jornalista é apaixonado por esportes e tudo que envolve esse universo! Adora escrever para informar seus leitores de uma maneira simples. Ele aborda os temas mais populares do meio esportivo e aqueles que causam mais dúvidas entre os especialistas e amadores.

Torcedor ferrenho do Náutico, acredita que o futebol e os esportes em geral são uma maneira de entretenimento, educação e, acima de tudo, de conhecimento. Nas suas redes sociais ele compartilha notícias e críticas esportivas.

Aqui no blog da Betnacional, Clauber contribui com toda sua expertise e experiência para conteúdos sobre futebol, basquete e apostas esportivas.

Todo os posts

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here